Início Notícias Macauense lança último livro de sua trilogia

Macauense lança último livro de sua trilogia

Foto: facebook

Daniel Násser nasceu em Macau, cidade do interior do Rio Grande do Norte, onde exerce o cargo de bibliotecário. De 2001 provém seu primeiro romance (ainda inédito) “A Hora das Fadas”. O autor lançou, depois de um hiato de seis anos, “A Ordem da Rosa Branca: O Enigma do Anel” (ICEC, 2007), a primeira parte de uma trilogia que teve sequência quase uma década depois com A Ordem da Rosa Branca: O Incidente das Borboletas (ICEC, 2015) e se finaliza com este volume de A Ordem da Rosa Branca: O Destino Final dos Deuses (ICEC, 2017). Colaborou com a revista virtual Terrorzine na edição de número 26, com o conto“Notas de um naufrágio”. Colaborou com a antologia de literatura fantástica Impérios do Pós-Apocalipse (Editora Estronho, 2015), como o conto Os Argonautas. Trabalhou como editor nos livros de poesia Insight (ICEC, 2012), de José Ribamar da Silva Filho, e Metamorfose (ICEC, 2013), de Aldenira de Oliveira.

 

PERGUNTAS

  1. Daniel como surgiu seu interesse pela literatura? Quais suas influências?

    Bom, meu interesse surgiu das primeiras histórias que minha mãe contava para eu dormir. Eram histórias sobre mitologia e lendas antigas, como Perseu e Hércules. Depois veio meu contato com os livros através de Júlio Verne e sua Volta ao Mundo em Oitenta Dias.

    Entre as minhas principais influências posso citar Tolkien,o precussor de minhas viagens por mundos imaginários; Gabriel García Márquez, o solidificador dos meus conhecimentos do fantástico e um grande mestre; e Jorge Luis Borges, uma bússola pra se viajar em livros imaginários,

  2. Você esta a prestes a lançar mais um livro, que será o fechamento de uma trilogia, conte-nos sobre o que você aborda nessa trilogia e especificamente nesse último livro A Ordem da Rosa Branca.

    Bom, este o final de uma história iniciada em O Enigma do Anel (2007) e posso garantir que todos os mistérios que envolviam os personagens até este momento da história serão revelados.

  3. O que você acha que é preciso para despertarmos o interesse das pessoas na leitura?

    A base para despertar o interesse das pessoas pela leitura é a escola. Um trabalho bem desenvolvido, com livros que sejam atraentes para os jovens deve cimentar o costume da leitura no seu cotidiano.

  4. O livro tem a literatura fantástica como gênero textual, quais as características que a definem?

    Talvez este seja o gênero literário mais antigo do mundo, de onde provem os clássicos Íliada e Odisséia (Homero), mas que sempre foi um estilo considerado mais pobre literariamente. Até o surgimento de grandes best-sellers da área, que reavivaram o interesse por este gênero, como Rowling e seu Harry Potter e Vianco (Os Sete).

    As principais características deste gênero são: tratar de eventos que não pertencem à nossa realidade e trazer fenômenos estranhos, incomuns e mágicos, impossíveis de serem absorvidos pela compreensão humana.

  5. Você contou com a ajuda de algum artista, escritor, professor … ?

    Como disse o filósofo John Doone, nenhum homem é uma ilha, todos são partículas, um fragmento de terra. Todos dependemos sempre de muita gente pra desenvolver um bom trabalho. Então, a primeira pessoa que acreditou no meu trabalho foi o poeta Benito Barros, e ele tratou de me encaminhar a outros que poderiam me auxiliar na execução de meu livro. Assim conheci Getúlio Moura ( que tratou da arte do livro), Gabriel Andrade (que ilustrou) e Marc Alfons, que abraçou a ideia e fez com que ela acontecesse.

 

v

Lançamento do livro A Ordem da Rosa Branca
Quando: 24/08/2017
Onde: Teatro Ressurreição
Horário: 20h:30m
Entrada franca